quarta-feira, 14 de março de 2012

COMEÇAR DE NOVO

"Começar de novo e contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido
Ter me rebelado, ter me debatido
Ter me machucado, ter sobrevivido
Ter virado a mesa, ter me conhecido
Ter virado o barco, ter me socorrido
Começar de novo e contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido...
Começar de novo...

Quando abri este Blog, imaginei leitores visitando-o e aqui trazendo suas dúvidas afetivas, angústias, e eu lhes responderia, assim como a outros leitores que desejassem trocar idéias, como tenho sido procurada por tantas pessoas em tantos anos de trabalho no consultório.

Fui esperando, enquanto este espaço era divulgado, mas só chegaram congratulações e desejos de que "eu" relatasse ou discorresse sobre situações afetivas.

Uma das participantes (Nalda) trouxe interessante observação sobre o preconceito que se tem, ainda, de ir a uma orientação psicológica - e isto não se deve só ao custo financeiro. É verdade: as pessoas nos procuram em busca de soluções para seus problemas (geralmente afetivo-emocionais), mas nem sempre gostam de "se mostrar", ainda que por desabafo - mostram-nos "situações", procurando guardar para si o que é mais pessoal. Imagino, agora, que expor-se via internet possa ser ainda mais desconfortável, mesmo que aqui seja tão fácil colocar-se como personagem de nome, idade, sexualidade, estado civil, etc, fictícios.

E eu tive a pretensão de abrir um Blog para abordar questões pessoais - e afetivas!!
Tudo bem. Alguém  me dizia que "pretensão e água benta, cada um usa como quiser".
Já o poeta (Ivan Lins, no caso) ensina-nos tão bem que sempre vale a pena começar de novo...

Quando algo não acontece como eu esperava, esta canção costuma vir em meu socorro.

Vamos, então, começar de novo: como pedem os leitores.
Lhes contarei  boas  histórias de que possa me lembrar e comentarei diagnósticos curiosos, como é a 'Sìndrome de Estocolmo' mencionada por uma leitora, e outros mais comuns ou mais frequentes.
Aceito sugestões de temas.

Vai valer a pena.

Antonieta de Castro Sá.






5 comentários:

Anônimo disse...

Olá, que bom que vc leu minha postagem...
Acho que os internautas não estão acostumados com essa genial atenção, da qual é o objetivo do blog. De qualquer forma é muito bom saber que pelos menos eu tenho alguem, em alguma parte que fala comigo e de mim. Espero comentários sobre a síndrome de "ESTOCOLMO". Beijos.
Cristina Reis

Antonieta de Castro Sá disse...

Logo, logo virão seus comentários, Cristina,
Aproveita e ensina outras pessoas que, em algum lugar, tem alguém que pode falar com elas sobre o que lhes aflige o coração! Bjs.

Anônimo disse...

Fico muito feliz e ansiosa...Vou ficar no aguardo.
Bjos

Anônimo disse...

Amiga Antonieta,
Pela primeira vez, sentir um desejo enorme de registrar coisas da minha vida, que de vez em quando me aflinge, como por exemplo dificuldade de se entregar a um novo amor, ou nova amizade e quando acontece é de vez, enfim, muitas outras coisas. Mas quero crer que este blog vai me ajudar...
Bjos
Cristina

Antonieta de Castro Sá disse...

Agradeço as manifestações e o interesse expresso pelos que vêem acompanhando este Blog.
Farei, à seguir, uma postagem que, penso, será do interesse de vocès e dos leitores em geral.
Abs, Antonieta.

Postar um comentário